NOTA DE ESCLARECIMENTO


Essa é uma nota pra esclarecer algumas coisas em relação ao meu blog, o Arte Metal, para as bandas que têm dúvidas e interesse no mesmo.

As notas que publicamos na seção Arte News (que é uma seção de notícias) recebemos de assessorias e/ou bandas. Estas notas vêm prontas, editadas, revisadas e corrigidas, e algumas delas até formatadas. Por isso, nos cabe organizar e formatar, fazer mínimas edições, revisões, correções e, no caso das ‘gringas’, traduzir para o português. Essas notas não são escritas por mim (Vitor Franceschini), até porque a demanda seria enorme e requer tempo. Este é um trabalho das assessorias, toma tempo e tem um custo (cada assessoria tem seu plano, contatem-nas).

Portanto, não iremos escrever e publicar uma nota sendo que a banda enviou dados mínimos, com linguagem coloquial (como se fosse um bate-papo, uma conversa). Afinal, isso nos tomaria tempo para coletar as informações necessárias, montar e escrever a notícia, revisar, corrigir e editar, para depois ser publicada. Isto é, um serviço jornalístico que exige formação e/ou conhecimento, um serviço que tem um custo, que é igual a um serviço publicitário, um serviço de gravação, produção e engenharia de som, um serviço de criação de arte, logo, etc. Eu (Vitor), até presto esse serviço de forma ‘freelancer’, mas a parte do Arte Metal NÃO COBRA por resenhas, entrevistas e publicar notas já prontas. Inclusive para publicação em outros veículos. (Caso tenha interesse me chamar ‘inbox’)

Não confundam as coisas, pessoal. Camaradagem é uma coisa, trabalho é outra. O Arte Metal é um hobby que tem o imenso prazer de divulgar o cenário mundial do Rock/Metal e da cultura alternativa sem nenhum custo e fins lucrativos. Já o Vitor Franceschini (eu), editor do blog, é jornalista com graduação e tira da profissão seu sustento.

Conto com a compreensão de todos, abraços!


Vitor Franceschini

sábado, 10 de maio de 2014

Onirophagus – “Prehuman” – 2013 – Mdd Records/Xtreem Music (Importado)

Primeiro trabalho deste quinteto espanhol de Barcelona. Anteriormente, a banda lançou apenas o EP “Defiler of Hope” em 2012 onde conseguiu uma boa repercussão. Com músicos oriundos de nomes do Death Metal, como Decapitated Christ e Empanadilha de Pus, a banda possui fortes elementos do estilo.

No entanto, o Onirophagus injeta em sua sonoridade elementos do Doom Metal, gerando uma música pesada e sombria, mas que possui momentos de pura brutalidade. Não há climas melancólicos no trabalho e nem arranjos de teclados. O negócio aqui é mais para o lado mal e perverso, além de obscuro.

Riffs magníficos aliados à bases/solos estalam lentamente das guitarras, mostrando andamentos cadenciados que num piscar de olhos se tornam brutais e elevam a velocidade a mil, com direito a ‘blast beats’ soando autenticamente Death Metal. Os vocais de Paingrinder são ótimos guturais e se encaixam perfeitamente.

Com média de 7 minutos, as músicas não cansam devido às ótimas variações rítmicas, que evidenciam principalmente o peso das composições. A produção é outro bom trunfo deixando o som bem nivelado e com ótimos timbres. Destaque para Ceremonial Swamp que fecha o disco magistralmente.


8,5

Vitor Franceschini


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Shinigami Records